Onde comer em João Pessoa: os melhores restaurantes

Boa comida nordestina, restaurantes grandes para a família e um bistrô de chef simplesmente inesquecível: essa é a marca da gastronomia de João Pessoa. Apesar da oferta ser menor que a de outras capitais nordestinas, há ótimos lugares para viver experiências gastronômicas. Aqui, nós indicamos bons cafés, bares e restaurantes em Tambaú, Cabo Branco e na Orla do Jacaré, quanto custa cada um deles e quais são as melhores opções onde comer em João Pessoa.

Quanto custa comer em João Pessoa e onde comer barato

O preço da gastronomia de João Pessoa regula com a de outras capitais do Nordeste.

É possível tomar café da manhã em uma padaria por a partir de R$10. Um prato individual de frutos do mar em um bom restaurante fica na faixa de R$50 a R$70. É mais barato procurar restaurantes grandes, com pratos para compartilhar entre a família, como o Bar do Cuscuz ou o Tábua de Carne, onde se come bem por R$25.

Bares simples, na beira da praia, costumam ter preços em conta. Na orla de Cabo Branco e Tambaú, locais como o Giramundo e o Olho de Lula, com cardápio vasto, oferecem refeições para dividir que acabam saindo a partir de R$20 por pessoa.

Há também restaurantes por quilo famosos, como o Mangai, onde um prato médio (400g) sai na faixa de R$30.

Para resumir este post, nossos lugares favoritos para comer em João Pessoa são:

  • O Roccia, pela comida autêntica nordestina de altíssimo nível, o ambiente tranquilo e o ótimo custo/benefício
  • O Giramundo e o Olho de Lula para comida barata e boa à beira-mar
  • O Bar do Cuscuz, para almoços fartos e animados em família
  • A Padoca do Cicico para um café da manhã tranquilo com pães e bolos artesanais
  • A Due Amori para um sorvete e um cafezinho
  • O Bistrô 17 pelo charme do jardim e pela conveniência da localização no Centro Histórico
  • A cervejaria Erste Sonne para boas cervejas artesanais locais

Abaixo, confira essas e outras recomendações em detalhes, com preços, cardápios e dicas do que pedir:

Onde comer em João Pessoa: Tambaú, Cabo Branco e Centro Histórico

Pra gente, não há comida melhor em João Pessoa que a do Roccia.

Ahh, o Roccia! É o paraíso para quem ama frutos do mar, sabores marcantes e comida nordestina autêntica e bem temperadona. O lugar é aberto, arejado, com mesas bem afastadas e atendimento cuidadoso. Os prêmios recebidos pelo chef Onildo Rocha se justificam: a comida é irretocável. O melhor é que dá para comer extremamente bem gastando pouco, beliscando entradas ou pedindo uma panelinha.

As panelinhas são PFs que custam R$20 (preço do strogonoff com macaxeira palha e do arroz cremoso com carne de sol) ou R$25 (tem galinhada, arroz de costela, fava com charque…) e servem bem uma pessoa. É o mais barato que se come num restaurante conceituado desses! As entradas e cumbuquinhas também partem de R$20, como as coxinhas de galinha (6 unidades) e a moquequinha de peixe com leite de coco e farofa cítrica – tudo maravilhoso.
O bao bem fofinho com camarão crocante da foto, servido com maionese de pimenta defumada, picles de cebola roxa e coentro, sai por R$25 (3 unidades).

onde comer em João Pessoa

Os baos de entradinha do Roccia e um dos maravilhosamente temperados pratos de camarão

Quem estiver disposto a gastar um pouco mais pode (e deve) conferir os pratos principais (a partir de R$60), cheios de personalidade com ingredientes como queijos nordestinos, vinagrete de caju, roti de rapadura… Se gosta de camarão, tente escolher entre o nhoque com creme de vatapá ou a lasanha feita com camadas de macaxeira. Boa sorte.

Para beber, vá no gostoso chope da artesanal paraibana Erste Sonne ou no drink Lapada de Bode, com vodka, caju, limão e coentro. Não curte coentro??? Tudo bem, é só pedir que eles tiram!

Ali perto, o Videira Bistrô e Vinhos também tem ambiente intimista e pratos individuais. Serve almoço executivo, com opções a partir de R$21 que incluem a entrada e o prato principal. O serviço costuma ser demorado, então vá sem pressa e aproveite para levar seu próprio vinho, já que uma das principais vantagens da casa é que ela não cobra rolha. Tem música ao vivo alguns dias por semana, normalmente jazz ou violino.

Já o tradicional Gulliver tem duas casas: a mais antiga, Tambaú, e uma nova, a Gulliver Mar, em um ponto alto perto do Farol de Cabo Branco. Na mais antiga, os pratos principais saem na faixa de R$50 a R$60, tanto presencialmente quanto no delivery da casa, que tem outro nome: Cais Delivery.

Se optar pelo elegante Gulliver Mar, prefira conhecê-lo durante o dia, para aproveitar a vista para o mar e para toda a orla de Tambaú. De lá, saem pratos executivos de R$40 a R$60, com versões menores de receitas da casa. O cardápio varia, mas você pode encontrar por esse preço reduzido o filé à parmeggiana e o risoto à Sardenha, com camarões e molho de tomate, que costumam sair por R$80 no menu tradicional. A casa é forte em peixes, camarões e carnes vermelhas, e os pratos individuais custam de R$80 a R$100.

Uma opção bem mais barata é o Bar do Cuscuz. Mas a vibe também muda: sabe aquele lugar gigante, que recebe infinitas famílias numerosas, crianças cheias de energia e pais gritando “gol!” de olho nos telões espalhados entre as mesas? É bom saber que esse é o clima do Cuscuz (mesmo durante a pandemia, infelizmente). Come-se muito bem por R$25 – preço médio dos pratos executivos individuais e das porções de pratos grandes, para a família toda. De entrada, vá no clássico paraibano Rubacão (R$30), que mistura feijão verde, nata, queijo coalho, arroz e carne de sol. No prato principal, escolha as peixadas para duas e quatro pessoas (entre R$60 e R$120) ou as moquecas. Do bar, saem caipirinhas e cervejas long neck por a partir de R$8.

No mesmo estilo de ambiente, com muitas mesas e pratos grandões para dividir, está o Tábua de Carne. A maior parte dos pratos de carne e peixe serve quatro pessoas com preços entre R$100 e R$200 – pratos de frango mais simples, também para quatro pessoas, partem de R$60. Entre os pratos para dois (que, dependendo da fome, servem três), está a Carne de Sol metida à besta (R$87), com cebola, queijo e macaxeira, ou no Filé Mignon de Sol na brasa coberto com queijo coalho (R$102), sempre com acompanhamentos à escolha. Há pratos individuais na faixa de R$40 a R$50.

Quem prefere uma opção por quilo encontra boa variedade no Mangai (entre R$75 e R$80/quilo), presente também em Brasília e em Natal, focado em comida regional. Apesar de ter pratos gostosos, eles são impessoais e adaptados aos turistas – ou seja, não espere uma comida marcante, temperada à moda nordestina raiz. O preço é razoável, considerando o tanto de opções que oferece, e o local é ideal para grupos grandes, em que cada um tem um paladar diferente.

A versão à la carte do Mangai é o Nau Frutos do Mar, do mesmo grupo, que é basicamente um “Coco Bambu” paraibano. Um pouco mais sofisticado que o Mangai, ele tem a mesma premissa: pratos grandes e bem servidos de frutos do mar, com tempero levinho para agradar ao paladar de toda a família. Saem o coentro, o vinagrete e a pimenta e entram o molho de tomate, o molho branco, o queijo muçarela… Se o Coco Bambu é o seu tipo de restaurante, certamente vai gostar muito do Nau.

Os pratos servem, normalmente, três pessoas, e o forte são os peixes (como o salmão com molho de maracujá e castanhas, R$140, e os camarões, como o com creme de moranga, o parmeggiana e o “cinco mares”, com cebola, alho poró, champignon, alcaparras e castanha de caju, todos na faixa de R$170). Pratos executivos individuais saem por cerca de R$50.

Durante o passeio no Centro Histórico, o melhor lugar para uma pausa é o Bistrô 17, um oásis colorido e bem cuidado no meio do centrão. A casa tem o pátio mais convidativo de João Pessoa, lindo, aberto e bem decorado, com opção de área coberta ou de espaço interno climatizado. Tem lanches e cafés para um brunch (como tapiocas, crepes, sanduíches e cuscuz, a partir de R$10), e pratos individuais a partir de R$28. Além de diferentes preparações de filés e peixes, oferece pratos clássicos paraibanos como o Rubacão e a carne de sol na nata. À noite, costuma ter apresentações de jazz.

restaurantes no centro de joão pessoa

No Centro Histórico, o lugar mais charmoso é o Bistrô 17

Restaurantes em João Pessoa e à Beira-Mar

Dos barzinhos nas orlas de Tambaú e Cabo Branco, o Giramundo, presente nas duas, é o mais animado. É coberto, com espaço aberto, música ao vivo e mesinhas de boteco. O cardápio é daqueles com vááárias páginas, impossível de errar: tem receitas locais como o Bode ao forno (R$99, para três pessoas), Rubacão (R$37, para dois) e moquecas (a partir de R$120), e outros pratos clássicos. Além disso, há petiscos, sanduíches, frutos do mar, chapas para dividir e espetinhos. Vá cedo, porque costuma lotar.

Em Cabo Branco, outra sugestão é o Olho de Lula, um quiosque na beira da praia que serve um ótimo “churrasco de peixe” em diferentes preparos por a partir de R$100 (serve bem duas pessoas). Há uma vasta carta de petiscos, de porções a ensopados, e outras opções de pratos como lagosta na brasa a R$160 e camarão (ao catupiry, aos quatro queijos, risoto…) a R$115. Todos os pratos têm meia porção pela metade do preço.

Para quem vai para Cabedelo, uma boa opção é o bar do Badionaldo, entre as praias de Ponta de Campina e Camboinha. A porção de pastel (R$28, de caranguejo, camarão ou carne de sol, em unidades grandes) é deliciosa, bem temperada e sequinha. Há um farto cardápio de petiscos individuais a partir de R$6 e para dividir a partir de R$20. Para almoçar, boas opções de frutos do mar (lagosta, camarão graúdo e filé de peixe em diferentes preparos) por a partir de R$40 por pessoa. Caipirinhas a R$9, cervejas a partir de R$5 (lata).

comida à beira-mar em joão pessoa

Pastelzinho bem recheado do Badionaldo e o bem servido churrasco de garoupa do Olho de Lula

Padarias e locais para tomar um bom café da manhã em João Pessoa

A simpática Padoca do Cicico, uma casinha simples, clean e inclusiva, é a que mais amamos, com ótimos cafés. As opções de café da manhã partem de R$7, e os gostosos sanduíches e tartines ficam na faixa de R$20. A cesta de pães artesanais de fermentação natural da casa, feitos no dia, acompanha duas pastinhas (o homus de beterraba é delicioso) e sai por R$20. O pão de nozes e vinho tinto é excepcional. Para adoçar, cookies, bolinhos, croissants e donuts bem atraentes.

comida em joão pessoa

Café da manhã da Padoca do Cicico, com área externa, pão artesanal e combos deliciosos e baratinhos

Também vale conhecer a Fazenda Frederica para tomar um café da tarde durante a semana ou um café da manhã aos sábados e domingos, quando a casa abre às 9h. O lugar é todo charmosinho, com cara de fazenda retrô. As opções de café variam de R$10 a R$20: tapiocas, cuscuz, croissants recheados, bolos… Na pandemia, entrega cestas de brunch por a partir de R$21. Se for presencialmente, vá sabendo que o atendimento costuma demorar um pouco.

Para comprar pães para um lanche em casa ou no hotel, a Farina Padaria Artesanal é uma boa. São deliciosos os croissants, os bombolonis doces recheados e as focaccias – escolha a de gorgonzola e brie (R$20) ou a de pepperoni e alho (R$15). No Moenda Pães artesanais, também dá para comprar pães para levar para casa, além de tomar um café. São ótimos os quiches, como o de pera e gorgonzola, e os pães doces, como os croissants (a versão recheada de queijo brie, presunto de parma e mel sai R$22) e o pão de chocolate (R$13).

Onde tomar sorvete em João Pessoa

Um dos melhores sorvetes de João Pessoa é o Amore di Latte. A casa é pequeníssima e toda fofa, com decoração delicada. Tem boa variedade de bebidas quentes, como chocolate quente, café com doce de leite argentino, capuccino com gotas de chocolate belga, espresso e macchiato, a partir de R$6. Entre os sorvetes (a partir de R$9, com opções de cobertura), os sabores são bem artesanais e vão dos mais doces, como torta de limão, bem casado e brigadeiro, aos frutados, como o de goiaba com mascarpone e o de cajá.

Há também outras sobremesas (na faixa de R$20), normalmente acompanhadas de sorvete, como petit gateau, brownie, profiteroles e a sfogliatella, massa folhada recheada de banana caramelizada. A Amore di Latte tem unidades na Almirante Tamandaré, na orla de Tambaú, e nos shoppings Tambiá e Manaíra.

sorveterias em joão pessoa

A simpática Amore di Latte e um dos melhores sorvetes de João Pessoa

Restaurantes na Orla do Jacaré, em Cabedelo

A Orla do Jacaré é, na verdade, em Cabedelo, e é onde fica a praia do rio Paraíba. Mas como o passeio é muito famoso e muito próximo de João Pessoa, não tem quem não dê uma passada lá. O sucesso é porque o músico Jurandy do Sax toca em seu saxofone o Bolero de Ravel de dentro de uma canoa ao pôr do sol.

Apesar do hype da orla, não há tantos restaurantes bacanas quanto há lojinhas e barraquinhas de lanche. O mais imperdível é tomar um café e comer um docinho na doceria Mizu. São muito gostosos os brownies e as fofas (e pequenininhas) tarteletes, como a de Ninho e Nutella e a de limão, que se vão em uma bocada. Lanches (como quiches e empadas) e doces a partir de R$8, cafés e outras bebidas a partir de R$5. O local lota logo depois do bolero, ou seja: vá antes.

restaurantes em joão pessoa

Na Orla do Jacaré, prove um docinho no Café Mizu e uma cerveja na Erste Sonne, na volta

Em uma das vielas, o Sax Café tem bons cafés e tapiocas recheadas, servidos nas mesinhas externas em frente à orla.

Na volta, vale passar na cervejaria Erste Sonne, cujo taproom fica no caminho, em um ambiente simples: é uma espécie de garajão com bancos de madeira. Aproveite os ótimos chopes artesanais (por a partir de R$7, 300ml, mas lembre-se de comer antes: eles não vendem comida lá.

Procurando hotel em João Pessoa e arredores? Veja aqui algumas dicas de onde ficar em João Pessoa! Reservando através do nosso link, você ainda ajuda o Onde Comer e Beber a se manter 😀

Se você está procurando um hotel ou casa de temporada em João Pessoa, aqui vão algumas dicas nos melhores bairros. São ótimos hotéis em Tambaú, com conforto, estrutura, café da manhã e boa localização, o Best Western, o Laguna Praia Hotel, o Atlântico e o Village Premium. Para quem prefere a praticidade do flat, o bem equipado Littoral fica a 200 metros da praia, e também inclui café da manhã.

Já em Cabo Branco, recomendamos o Slaviero Essential, o Hotel do Mar e o Nord Luxxor. Em Manaíra, o Hotel Manaíra é muito bom. Na beirinha da praia do Bessa, o Espaço Luz do Sol é uma pousada romântica, confortável e barata.

Para quem viaja em família ou grupo de amigos, com crianças, pode valer mais a pena alugar uma casa. Este Bangalô Luxuoso fica em Cabedelo, com ótimo custo-benefício, tem 3 quartos e acomoda 6 pessoas com diárias econômicas, especialmente na baixa temporada, considerando o conforto e a capacidade. Tem piscina, terraço, estacionamento, aceita pets e fica a poucos metros da praia de Camboinha. Já esta Casa com Piscina no Bessa é mais simples, mas também fica perto da praia e recebe até 12 pessoas. Para quem não se importa de ficar longe da praia, há opções simples e muito baratas como a Aconchego.

Preços e informações atualizados em 2021. Cardápios e valores dos restaurantes podem ser alterados a qualquer momento, sem aviso prévio. A pandemia do coronavírus pode ter afetado o funcionamento de locais citados, confira antes de ir.

Você pode gostar...

10 Resultados

  1. Lopes csrmo disse:

    Ótima matéria

  2. Parabéns pelas incríveis sugestões e comentários.Diante de tantas delícias minha passagem por João Pessoa na segundo quinzena de outubro será curta para um gaúcho curtir da forma adequada. Acho que terei que voltar mais uma vez..Abs.

    • Luisa Dalcin disse:

      Oi, Julio! Brigada por esse comentário tão bacana! E eu também sou gaúcha! 😀 Espero que goste dos restaurantes de João Pessoa, a gente adorou! Um abração pra você!

  3. Wilson disse:

    Reportagem de alta qualidade, com indicações ótimas da gastronomia de Joao Pessoa . Estaremos aí, breve.

    • Luisa Dalcin disse:

      Oi, Wilson! Que bom que gostou das dicas! Espero que possa aproveitar muito essa cidade linda! Um abraço!

  4. Raymundo Henrique disse:

    Ótimas dicas, já anotei tudo em meu celular. Estarei em Jampa do dia 17 a 21/12/2021. Grande beijo.

    • Luisa Dalcin disse:

      Oi, Raymundo! Que bom que gostou das dicas! Depois conta pra gente o que achou dos locais. Aproveite muito a cidade! Um abraço!

  5. Renata disse:

    Que delícia de matéria, parabéns!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *