Onde comer em Maragogi: os melhores restaurantes

Maragogi tem praias inacreditavelmente lindas, algumas das mais bonitas do Brasil. Mas não é tão fácil descobrir onde estão os melhores restaurantes, já que a oferta gastronômica está espalhada pela região. A maioria dos bons restaurantes fica dentro de pousadas que distam quilômetros umas das outras, como Camurim Grande, Odaiá e Praiagogi, exigindo táxi ou carro próprio. Neste post, a gente te explica onde comer em Maragogi: quais são os melhores restaurantes, quais são os pratos imperdíveis e quanto custa comer em cada um deles.

Restaurantes em Maragogi: qual é o preço médio

Como acontece em qualquer praia badalada, a gastronomia de Maragogi não é tão barata. Porém, os restaurantes mais sofisticados seguem praticamente a mesma média de preço na cidade, sem grandes discrepâncias.

Na maior parte dos bons restaurantes, os pratos principais individuais custam entre R$40 e R$70. Para beber, as caipirinhas com frutas locais costumam partir dos R$15. Como a cena gastronômica da região é muito focada em restaurantes de pousadas, a oferta de locais realmente baratinhos de comida rápida é restrita ao centrinho.

Para comer mais barato em Maragogi, a opção é ficar entre as ruas Senador Rui Palmeira e J.Carvalho Raposo, nos arredores da feirinha de artesanato, onde há barraquinhas, pizzarias, tapiocas e sanduíches.

No centro, também há opções de comida a quilo (preços entre R$50 e R$70 o quilo).

Onde comer em Maragogi: os melhores restaurantes

  • O Camurim Grande, pela comida impecável e farta em pousada de alto nível a preços justos
  • O Tuyn, pela criatividade na culinária que mistura toques nordestinos, asiáticos e europeus
  • O Odaiá, especialmente para almoço, pelos bons pratos com polvo e pela vista imbatível em frente ao mar
  • O Rangai, na praia de Antunes, pela caipirinha de caju e os bons pratos de camarão
  • O Mama Pereira, na vizinha Japaratinga, pelo melhor custo/benefício nos deliciosos pratos de lagosta

Conheça os pratos e os preços desses restaurantes que amamos e também de outras opções em Maragogi:

Restaurante Camurim Grande, em Maragogi

Esse restaurante ocupa um deck charmoso e bem decorado na pousada de mesmo nome, que é quase uma fortaleza. A entrada é discretíssima, chega a parecer que o local está fechado ou abandonado. Mas persista: assim que abrirem o portão, você entra num oásis cheio de natureza e é levado ao restaurante naqueles carrinhos elétricos de golfe. Essa pompa toda pode assustar, mas o preço é bastante razoável. Os pratos principais partem de R$50 e o sabor da comida compensa cada centavo.

Comece com a panelinha de camarão com creme de jerimum, castanha de caju, gratinado de queijo coalho e crispy de couve (R$45). No prato principal, vá no cupim braseado com polenta e grana padano ou no robalo com molho de moqueca, arroz de coco e farofa apimentada de banana (R$70 cada, deliciosos e bem servidos).

Chegue cedo se quiser pedir o peixe inteiro de forno, recheado de vatapá e camarão e servido com arroz de castanhas (R$170, para duas a três pessoas), porque ele demora mais de 1h30 para ficar pronto.

Também oferecem uma lista de pratos veganos e vegetarianos entre R$50 e R$70, além de entradinhas e saladas sem produtos de origem animal. Faça reserva com antecedência.

pratos do camurim grande, um dos melhores restaurantes de maragogi

A comida do Camurim Grande, uma das melhores de toda região de Maragogi

Restaurante Tuyn, em Maragogi

O restaurante mais disputado de Maragogi fica dentro de uma pousada famosa, a Praiagogi, e é realmente diferente: de donos de origem mineira e holandesa, o Tuyn mistura na cozinha ingredientes brasileiros, nordestinos, asiáticos e europeus.

As entradas, focadas em frutos do mar, ficam na faixa de R$30. Dos pratos principais, aproveite as receitas mais diferentonas e com toques agridoces, como o camarão empanado no panko com risoto de parmesão e redução de teriaki ou o camarão thai, onde o fruto do mar é servido em um curry de manga (R$72 cada).

Um diferencial é a boa carta de vinhos por a partir de R$60 e as opções veganas e vegetarianas.

Vale saber que o Tuyn não permite crianças no jantar (só no almoço) e a reserva é necessária sempre, via whatsapp – mesmo em dia de semana e mesmo na baixa temporada. O local vive lotado.

Restaurante Odaiá, em Maragogi

Para o almoço, a localização do Odaiá, na pousada de mesmo nome, é imbatível, em frente ao mar, com uma bela vista. Outra vantagem é que a pousada é central, de fácil acesso para quem está a pé, pelo centrinho de Maragogi.

O local já conquista na entrada, com suas porções de bolinhos de vatapá e camarão (R$15, 6 unidades) ou com os cubinhos de queijo coalho empanados com geleia de pimenta (R$25). Conhecido pelos bons frutos do mar, especialmente pelo famoso polvo gallego com batatas ao murro (R$78), o Odaiá serve pratos individuais a partir de R$50, bem servidos, e boas e fartas moquecas de peixe e camarão para dividir. Os peixes grelhados chegam à mesa com diferentes molhos (tem molho de camarão, laranja, maracujá…) na faixa dos R$60 cada, enquanto as massas, mais simples, custam cerca de R$40.

Durante o dia, chegue cedo para pegar as mesas externas. Se for ao Odaiá à noite, prefira sentar na parte interna: além da varanda perder a vista para o mar, o vento praiano pode esfriar a comida muito rápido lá fora.

Restaurante Rangai, em Antunes

Na beira da praia de Antunes (embora sem vista para o mar de azul inacreditável), a pousada Rangai costuma aceitar visitantes de fora no restaurante homônimo apenas para o almoço, quando os hóspedes estão nos passeios de barco.

Comece com a deliciosa caipirinha de caju (R$20) e porçõezinhas como as bruschettas com queijo brie maçaricado, os dadinhos de tapioca com queijo coalho, carne de sol desfiada e geleia picante (R$30 cada porção) ou as casquinhas de siri (R$36, duas unidades).

Os pratos principais individuais partem de cerca de R$50 (preço do risoto vegano de berinjela, abobrinha e cogumelo; da carne de sol com pirão de queijo coalho; e do fettuccine e da carbonara).

Não perca o prato típico do estado, a peixada alagoana ao leite de coco natural (R$120, para duas pessoas) – essa versão é feita com camarão, polvo e sururu. Também são boas escolhas os pratos de inspiração tailandesa, como o Thai Rangai, com camarão e lagosta acompanhado de arroz vermelho com especiarias (R$69). A desvantagem é que a porção é consideravelmente menor que em outros locais do mesmo nível, como o Camurim Grande.

onde comer e beber em maragogi

A caipirinha de caju do Rangai, uma das melhores, e os bons (embora pequenos) pratos da casa

Restaurante Mama Pereira, em Japaratinga

Esse lugar, na beira da praia vizinha de Japaratinga e dentro da pequena pousada de mesmo nome, é simplíssimo: bancos de madeira, varanda aberta, mesas afastadas, o marzão na frente. Mas tem um dos melhores pratos de lagosta que já comemos na vida.

O prato Sabor de Japaratinga (R$148) tem lagosta e camarões graúdos ao molho de laranja, purê de banana e arroz com amendoim, e serve de duas a três pessoas. Os pratos de camarão (sempre acompanhados de pirão, arroz, fritas…) saem por R$109 e também servem bem, enquanto os peixes em diferentes versões, também para compartilhar, custam a partir de R$90. Tudo muito fresco e bem temperadinho.

Das entradas, todas com cara de beira de praia, tem agulhinha frita, macaxeira, bolinho de bacalhau, isca de peixe, carne de sol… custam a partir de R$20. Também servem pizzas, lanches e sanduíches.

onde comer em maragogi

A lagosta inesquecível do Mama Pereira e o mar de Japaratinga, em frente

Restaurante Russo Gastrobar, no centro de Maragogi

Uma opção para quem está hospedado no centrinho de Maragogi e quer conhecer um lugar a pé. O Russo é um local bonito, moderninho e animado, com grafites, pontos de luz suspensos na estrutura de madeira e pratos bem montados (na faixa de R$50). É uma ótima opção para tomar cervejas artesanais em Maragogi: eles têm dezenas de rótulos, inclusive de cervejas nordestinas como a alagoana Caatinga Rocks e as pernambucanas DeBron e Capunga.

Vá cedo, para aproveitar as mesas externas e a vista para o mar, e sem pressa: o atendimento pode ser um pouco confuso e demorado na alta temporada, quando o local está cheio, e as filas são comuns depois das 19h.

Restaurante Croa Mares, no centro de Maragogi

Esse restaurante e pousada costuma ser um ponto de apoio para quem visita a praia mais central de Maragogi, já que eles têm boa estrutura e oferecem day use para não hóspedes. O lado ruim é que, por essa facilidade, o local costuma lotar. As agências de turismo fazem ali as paradas de almoço para seus tours.

Se quiser fazer uma refeição no Croa Mares por conta própria sem aglomeração, prefira fazê-lo em dias de semana, para tentar encontrá-lo mais vazio. Há opção de buffet por quilo (na faixa de R$70/quilo) ou a la carte, em um vasto cardápio onde os pratos custam a partir de R$30 por pessoa.

O Croa Mares é conhecido por fazer uma boa comida nordestina raiz, bem temperada – ou seja, se você não gosta de temperos clássicos da região como coentro ou pimenta, é melhor avisar ao garçom.

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *