Onde comer em Lisboa: restaurantes, cafés e outras dicas

Comer em Portugal é um evento da manhã à noite. A terra é o paraíso para quem quer comida variada, bem temperada, farta e com preços razoáveis na Europa. Aqui a gente conta onde comer em Lisboa: os nossos restaurantes e bares favoritos, os melhores lugares para comer com vista e as opções mais baratas (e ainda deliciosas) da cidade.

Quanto custa comer e beber em Lisboa

A capital portuguesa já foi mais barata, é verdade. O recente boom de visitantes e imigrantes deu uma inflacionada nos preços, mas Lisboa ainda é uma das capitais europeias mais baratas para comer, especialmente carnes e peixes, e beber muito bem, tanto vinhos quanto cervejas locais, mesmo em pontos bem turísticos.

Na beira do Rio Tejo, por exemplo, tem restaurantes caros, claro, mas dá para comer sanduíches e croissants recheados por menos de 5 € em um quiosque badalado com uma vista maravilhosa.

No disputadinho Mercado da Ribeira, que reúne banquinhas de alguns dos melhores restaurantes da cidade, você pode pagar mais de 15 € por um prato, mas também pode comer diversas porções deliciosas, de vários lugares diferentes, por a partir de 1,50 € cada. Pela região central, nos arredores da rua Augusta, há também buffets livres por menos de 10 €.

No geral, um prato principal bem servido vai custar entre 8 e 15 €, enquanto sanduíches, hambúrgueres e fatias de pizza custam a partir de 5 € e não costumam passar dos 12 €. Garrafas de vinho partem de 10 € em restaurantes e chopes de 300ml de cervejas artesanais locais partem de 3,50 €, em média. Confira nossa lista com as melhores cervejas artesanais de Lisboa.

Os concorridíssimos doces portugueses, especialmente o pastel de nata, custam entre 1 € e 2 € por toda a cidade. Veja aqui onde encontrar o melhor pastel de nata de Lisboa.

Onde comer em Lisboa – nossos restaurantes favoritos

  • O Cantinho do Bem Estar, o melhor e mais barato, com refeições a partir de 7 €;
  • O Zé da Mouraria, pelo delicioso e bem servido bacalhau de tasca
  • O Lautasco, pela localização na Alfama e boas sardinhas assadas
  • O Nicolau, para um café da manhã com panquecas gigantes
  • O Mercado da Ribeira ou TimeOut Market, pela variedade de comida estrelada a partir de 1,60 € em clima de mercadão municipal moderno
  • A Manteigaria e Pastéis de Belém, pelos melhores pastéis de nata a partir de 1 €
  • A Casa dos Ovos Moles, para todos os outros doces portugueses

Restaurantes no Mercado da Ribeira, em Lisboa

Comecemos por uma das experiências gastronômicas mais completas de Lisboa: o TimeOut Market, ou o Mercado da Ribeira. Esse projeto junta o mercado público histórico, do fim do século 19, com quiosques moderninhos dos restaurantes favoritos dos críticos de gastronomia da versão portuguesa da revista TimeOut.

Lá tem de tudo: podrões, lanches, porções para beliscar, hambúrgueres, bolos, tortas, café da manhã, comida tradicional portuguesa, cafés, cervejas, drinks, vinhos, charcutaria, doces, com um toque de algumas estrelas Michellin. É o paraíso para os aficionados por comida.

Os pratos principais partem de 12 €, em média, mas praticamente todo restaurante tem uma ou mais opções por menos de 10 € – caso do prato do mês do João Rodrigues, das belas foccacias do Tartine, do hambúrguer do Ground Burguer, dos sanduíches de peixes e mariscos do Prego da Peixaria

Também dá para provar várias “tapas” de lugares diferentes, como pastéis, bolinhos, sanduíches, a partir de 1,60 € (preço dos croquetes da Croqueteria, como o tradicional de carne, o de curry de frango, o de queijo de cabra com cebola roxa e o de atum com tomate seco).

De sobremesa, aposte no Pastel de Nata da Manteigaria (1 €), no Doce de amêndoas da Fábrica de Queijadas Recordação de Sintra (3 €) ou ainda no Pudim do Abade (embora a porção custe 6 €).

onde comer em lisboa: restaurantes do mercado da ribeira

Salada de polvo à portuguesa (5 €) da Marlene Vieira e pastel de nata da Manteigaria (1 €)

Bolinho de bacalhau em Lisboa

Além dos doces e dos pratos tradicionais, Portugal tem alguns “clássicos recentes”, como o bolinho de bacalhau graúdo da Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau. Como diz o cartaz da fachada, ele faz parte da “Portugal Experience” (dos turistas, é claro). A casa está em Lisboa e no Porto vendendo bolinhos de bacalhau há apenas quatro anos, mas engana pela decoração europeia clássica e pela receita antiga – você pode achar que está entrando em um dos endereços mais tradicionais de Portugal, mas não.

Os bolinhos são recheados com queijo da Serra da Estrela (ponto alto da iguaria) e custam 4 €, valor que arrepia os portugueses. Vai ser o seu melhor lanche de Portugal? Não. Mas pode ser bacana provar e assistir a fabricação nas cozinhas abertas.

classico mais antigo, pastel de belém, e o _novo clássico_ dos turistas, pastel de bacalhau

Clássico mais antigo, o pastel de Belém, e o novo clássico dos turistas, o pastel de bacalhau

As melhores tascas de Lisboa – com bacalhau e sardinhas

Quem prefere a experiência legítima das tascas pode procurar o Zé da Mouraria, no bairro da Mouraria, lá pros lados do Castelo de São Jorge. A visita, sugestão de um gastrônomo português, foi muito acertada: o Bacalhau Assado da casa (23 €, serve de duas a três pessoas) justifica a fama pelo tamanho e pelo sabor. Os nacos de filé de bacalhau são altos, suculentos, regados com muito azeite, cebolas, alho tostado e coentro, e servidos com batatas assadas e grão de bico. É um prato pesado, mas muito, muito gostoso.

onde comer bacalhau em lisboa: zé da mouraria

Zé da Mouraria é uma ótima opção onde comer bacalhau em Lisboa

Da cozinha também saem outros pratos grandões para compartilhar, como vitela com molho de pimenta (22,50 €), costeletas de porco (19,50 €) e o inusitado bife ao molho de café (32,50 €). Para beber, sangrias de todos os tipos (a partir de 14,50 € o litro) e uma boa carta de vinhos (o mais em conta é o da casa, por 10 € a garrafa). Há outra unidade perto do Campo Mártires da Pátria – chegue cedo, em qualquer uma das duas.

Para comer sardinhas assadas, gostamos muito do Lautasco, na Alfama, no Beco do Azinhal. Também dica de um blog português, esse lugar é super simpático, com mesas xadrez do lado de fora em uma pracinha entre as árvores, com bom atendimento e comida gostosa. As sardinhas (9,90 €) estavam ótimas, assadas no ponto e bem temperadas, mas a Açorda de Gambas (12,90 €), uma espécie de mexidão de camarões com ovo, alho e pão, estava sensacional.

tascas em lisboas: onde comer sardinhas

Sardinhas e Açorda de Gambas do Lautasco

O prato é feio, sim, e a descrição não ajuda, mas juro, é muito bom – como o sabor é bem forte, a gente aconselha a dividir o prato para que não fique enjoativo no final. A casa também tem pratos veganos e vegetarianos com pataniscas (uma espécie de tempurá português), espetadas, massas e legumes à brás e recheados (de 9 € a 12 €). Também é especializado em sardinhas o Floresta das Escadinhas, que serve o peixe grelhado no carvão com batatas cozidas a 11 €.

Restaurantes e bistrôs em Lisboa

Com clima de bistrô, o Stasha é mais arrumadinho e romântico. Serve comida mediterrânea e tem boa carta de vinhos. O bacalhau à braz (11,50 €) é gostoso, mas a melhor pedida é o lombinho de porco com queijo de cabra e molho de frutas silvestres (11,50 €), que vem com batatas e uma saladinha, totalmente equilibrado. A casa também tem boas opções vegetarianas com lasanhas, risotos e curry, todos a 9,50 €.

onde comer em lisboa

Bacalhau à braz e lombinho de porco com queijo de cabra e molho de frutas, no Stasha 

O Duque, quase em uma esquina da Calçada do Carmo, tem a mesma pegada. Lá, o forte são os frutos do mar, como o camarão tigre grelhado com arroz de manga e gengibre (16,50 €), o peixe grelhado com legumes e batatas (12 €) e o lombo de bacalhau confitado com purê (12,50 €). Durante a semana, o prato do dia no almoço sai por 9 €.

Onde comer no LX Factory, em Lisboa

O LX Factory, tratado como shopping, é uma vila moderninha aberta de restaurantes, bares, livrarias e lojas que recebe feiras de artesanato e de produtos típicos portugueses. Pode ser legal comer por lá, mas é bom saber que a área é mais gourmetizada que o centro, e, por isso, os preços sobem um pouco.

O contemporâneo 1300 Taberna, por exemplo, cobra em torno de 14 € nos pratos principais do almoço, como polvo grelhado e bochechas de porco, e 20 € nos do jantar, como no entrecôte de vitela e no lombo de atum. No O Lote, o lombo em molho “Pica-Pau” (deliciosa receita feita com cerveja e grãos de mostarda) custa 18 € e o bife de atum grelhado com legumes, 15 €.

Para beber, aproveite o quiosque da cervejaria Dois Corvos, que serve cervejas locais por a partir de 2,50 € o copo.

Onde comer no Palácio Chiado, em Lisboa

Um dos lugares mais badalados de Lisboa é o Palácio Chiado, antigo Palácio Quintela, construído pelos Barões de Quintela no fim do século 18 para os bailes da aristocracia. De arquitetura neoclássica e barroca, o interior do palácio é inacreditavelmente detalhado (teto, paredes, escadarias…) e abriga vários restaurantes do mesmo chef, Manuel Bóia, abertos ao público em 2018 em diferentes salões, com várias propostas.

Veja abaixo os preços e cardápios dos restaurantes do Palácio Chiado:

  • O bar Forrobodó serve tapas a partir de 9 €. Como o carpaccio de novilho e os tacos de leitão ao molho de trufa (15 € cada prato)
  • O italiano Rosmarino serve risotos (de 17 € a 29 €) e massas como o tagliolini com frutos do mar (19,50 €)
  • O saudável Seed tem pratos vegetarianos com pegada oriental, servindo poke (de 16 € a 20 €), curry e rámen
  • O Azimuth, de frutos do mar, foca em pratos com bacalhau, polvo, lagosta e salmão (de 17 € a 34 €)
  • O Cutelo, casa de carnes, serve cortes nobres do boi e animais como pato, codorniz e porco ibérico (de 17 € a 26 €).
  • A Confeitaria do Palácio vende doces clássicos como brigadeiros (3,50 €), cheesecakes (6 €), brownies (6 €), Pavlovas (7 €) e sorvetes.

A maneira mais em conta de apreciar a estrutura surreal do local é durante a semana, na hora do almoço, em que o menu do dia com prato principal, uma bebida e um café sai por míseros 12 € – provavelmente o almoço mais barato que esse palácio já sediou na sua existência. O menu que mescla pratos de todos os restaurantes, com uma sobremesa e um café, sai por 50 €.

Onde comer em Lisboa barato: restaurantes e cafés

O Cantinho do Bem-Estar, no Bairro Alto, foi o nosso lugar favorito: é possível comer muito bem por 8 € ou até menos. Os pratos principais servem bem duas ou três pessoas, dependendo da fome, e é possível pedir meia porção de dois pratos diferentes pelo preço de um só, com acréscimo de 1 €, para poder provar receitas diferentes.

Recomendamos os filés de peixe fritos com o inesquecível arroz à cantinho (15 €), o melhor “arroz de feijão” que encontramos em Portugal, com grãos de feijão, coentro e molho de tomate; a vitela com batatas fritas e salada (15 €) e o misto de porco preto com batata e salada (16 €). A comida é muito boa, bem servida e o atendimento muito simpático. A cerveja sai por 2 € e o litro do vinho da casa, branco ou tinto, custa 7,50 €.

O Merendinha do Arco também é um lugar bem gostoso, bem localizado, com preços abaixo da média. Pratos individuais bem servidos que costumam estar entre as opções do dia são iscas à portuguesa por 7 €, bife de atum por 8 € e um arroz de polvo muito bom, bem temperadinho, por 7,50 €.

Metade do cardápio de peixes sai por menos de 10 €, como o peixe-espada, a sardinha, o robalo e o dourado grelhados com acompanhamento. Para beber, cervejas a partir de 1,70 € e jarras de vinho da casa a 7,50 €. O vizinho A Licorista O Bacalhoeiro também é recomendado pelos preços baixos nas boas porções de bacalhau.

o que comer em lisboa

Porção para dois do Arroz de Polvo Malandrinho do Merendinha do Arco (o coentro vem à parte) e, ao lado, a enorme meia-porção de filés de peixe do Cantinho do Bem-Estar, que já seria suficiente pra nós dois

Quem come bastante pode procurar buffets livres nos arredores da Rua Augusta como o Buffet do Leão, que cobra 7,90 € no almoço durante a semana para comer à vontade entre as opções de saladas, pratos quentes, carnes e sopas. A comida é simples, mas honesta pelo preço baixo – vá cedo porque a fila começa antes do meio-dia.

Se você prefere lanches, é mais fácil economizar com a grande oferta de padarias, pizzas em fatia e salgados da cidade. O Ribeira das Naus oferece, além de uma linda vista do Tejo, empadas, croquetes e folhados por menos de 3 €. E bruschettas, croissants recheados e sanduíches por menos de 5 €; chopes a partir de 2,50 € (200ml). O atendimento é confuso, mas a vibe da beira do rio compensa.

Também dá para recorrer à rede espanhola 100 Montaditos, em vários endereços em Lisboa, com sanduichinhos simples e gostosos acompanhados de canecas de cerveja ou tinto verano por poucos euros.

pizzas de rua e vista do ribeira das naus

Pizzas de rua e vista do ribeira das naus

Onde tomar café da manhã em Lisboa

O buffet livre do Brown’s Bistrô, uma hamburgueria super bem localizada que serve café da manhã desde cedo com bebidas incluídas (água e cafés, podendo repetir à vontade), é uma mão na roda. O preço fixo é 10 € e come-se muito bem, com bolos, pães, panquecas americanas, ovos, carnes, frutas, cereais, iogurtes, geleias e até pasteizinhos de nata, tudo muito bom.

Para o tradicional “pequeno almoço” de café ou suco + salgado + pastéis de nata no Centro, a Pastelaria Batalha tem combos a 7,50 €, com um pastel de nata bem gostoso, e a Fábrica da Nata vende cafés, salgados e doces maravilhosos a partir de 1 € cada.

café da manhã em lisboa

 Cafés da manhã buffet do Brown e vitrine da Pastelaria Batalha

O Nicolau é uma opção mais hipster, que atrai os turistas pela decoração moderninha, pelas porções grandes de lanches e pela wifi grátis. No café da manhã, saem tapiocas a partir de 5 €, tostadas (das mais simples às bem recheadas com ovos, bacon, salmão…) entre 4 € e 7 € e panquecas deliciosas doces e salgadas (de bacon e ovo estrelado a doce de leite, banana e cacau) também entre 4 € a 7 € – elas são bem grandes, vale pensar em dividir com alguém. O brunch já montado, com entradas, pratos principais, sobremesa, suco e café sai por 15 € por pessoa.

Para lanchar ao longo do dia, há hambúrgueres a partir de 8 €, bowls poderosos (de curry, de frutos do mar, de legumes…) a partir de 9 € e sobremesas variadas. Para beber, os cafés custam a partir de 1 € (recomendamos o gostoso mocha, 3 €), a cerveja artesanal Musa sai por 3,50 € e a taça de vinho, por 4 €.

restaurantes em lisboa portugal

Pratos do Nicolau

Também é famosinho o Pop Cereal, uma casa especializada em cereais – pode ser uma boa especialmente para famílias com crianças, para quem tem muito cereal fever ou para quem curte decoração oitentista (a vibe da casa parece um pouco o quarto/máquina do tempo da série Dark, da Netflix). Os bowls com cereais, toppings e leite ou iogurte custam a partir de 3,50 € e podem ser consumidos das 9h à meia-noite.

Se você não gosta de perder tempo com café da manhã, pesquise sobre os cafés dos museus e pontos turísticos que vai visitar. Dentro do Museu Nacional do Azulejo, por exemplo, há um café charmosinho com área externa que serve salgados, sanduíches, croissants e sopas a 2 € e pratos simples a 9 €.

cafés em lisboa

O bonitinho Museu dos Azulejos e o oitentista Pop Cereal

Restaurantes com vista em Lisboa

Uma das vistas mais legais e centrais é a do restaurante Bellalisa Elevador, que dá para o topo do Elevador de Santa Justa. Dá para observar o Castelo de São Jorge e o charmoso aglomerado de casinhas do morro.

Mesmo que não fique lá para uma refeição, vale tomar uma taça de vinho da casa (4 €) beliscando uma entradinha (o pão com tapenade de azeitonas sai por 4 €; a tábua de queijos e embutidos, 9 €; e a bruschetta de queijo de cabra com mel e nozes, 8 €).

onde beber vinho em lisboa

Vista do Bellalisa Elevador

Para comer, saem massas como a carbonara (11 €) e o nhoque de pera e gorgonzola (13 €), risotos, carnes como o franguinho de leite assado na cerveja (12 €) e peixes, como o bacalhau à brás (14 €). O menu que inclui entrada, prato principal, bebida, sobremesa e café custa 12 €, mas só vale para o salão interno do restaurante, sem a vista.

A vista oposta, do centro da cidade com o elevador inteiro bem no meio, também é incrível: você pode vê-la do alto do restaurante Pollux Terrace, especialmente ao pôr do sol. O local tem cadeiras e espreguiçadeiras para apreciar a vista – você pode fazer reserva para garantir seu assento ou chegar na hora e ficar de pé tomando uma bebida, sem problemas.

Os cafés custam a partir de 2 € e os sanduíches, a partir de 2,50 €. Para beber, vá na cerveja artesanal portuguesa Sovina, do Porto, que não é tão fácil de encontrar em Lisboa. O local tem long necks dos principais estilos por 6 € cada.

Onde comprar conservas portuguesas em Lisboa

Em Portugal, uma grande atração gastronômica são as latinhas de sardinhas, bacalhau e outros frutos do mar em conserva. São bem diferentes das que encontramos por aqui em supermercados – isso ocorre pelo processo tradicional de fabricação, pela qualidade do peixe, pelas embalagens vintage lindas (que acabam fazendo desses produtos um ótimo souvenir) e pelo preço pouco camarada: dificilmente uma lata sai por menos de 4 €. A Luiza, do blog 360meridianos, mora no Porto e já contou a curiosa história das famosas conservas portuguesas.

conservas portuguesas

Se você quiser comprar alguma, vale saber: em Lisboa, são três as principais lojas. A Loja das Conservas é a mais barata, com opções também de patês e pastinhas a partir de 1,50 €, tudo com embalagens legais para presentear. Lá, eles têm um barzinho que serve porções como samosas de atum ao curry e pastéis de bacalhau (4,20 €) e pratos como sardinhas assadas (10 €) e bacalhau à Brás (13 €).

Também são importantes as lojas da Comur, em vários pontos da cidade, o Mundo Fantástico das Sardinhas Portuguesas, com seus espaços temáticos circenses cuja decoração é uma atração à parte; e a Conserveira de Lisboa, também em vários endereços, inclusive no TimeOut Market, o Mercado da Ribeira.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *