Onde comer em Capitólio, MG: dicas de restaurantes

Capitólio é uma dessas cidades que, até pouco tempo atrás, ninguém conhecia fora de Minas Gerais. Porém, com o compartilhamento das suas paisagens nas redes sociais, a Lagoa de Furnas foi virando a viagem dos sonhos: acessível, linda e cheia de boa gastronomia.

Neste post, a gente conta quanto custa comer em Capitólio, quais são os pratos típicos da região e quais são os melhores restaurantes e bares da cidade.

Capitólio: quanto custa comer bem e quais são os pratos típicos

O preço de um prato principal é de R$40 a R$50 por pessoa na maioria dos restaurantes. Para comer mais barato por lá, dá para recorrer às lanchonetes e pizzarias do centrinho, onde a refeição parte de R$30 por pessoa, em média. O foco da culinária é o peixe e opções veganas e vegetarianas não são tão comuns nos cardápios, infelizmente (mas dá para verificar a possibilidade de alguma versão sem carne dos pratos oferecidos).

A cidade tem um prato típico bem característico e muito saboroso: a Tilápia Recheada. É feito com o filé do peixe recheado com queijo e azeitonas, coberto com catupiry e servido com arroz e também segue a faixa de preço média de R$50 por pessoa.

Veja também: Duo Gourmet – como economizar nos melhores restaurantes

restaurante em Capitólio, MG, com vista para o lago de furnas

Os melhores lugares para comer tilápia recheada em Capitólio são o restaurante Chico Pintado, em Escarpas do Lago, com a melhor versão do prato que comemos; o restaurante Tropeiro, no Centro, que é bem tradicional; e o Restaurante do Turvo, na Ponte do Rio Turvo, com uma tilápia muito bem servida. No Centro, outro restaurante delicioso é o Salvatore Carnes Especiais, com ótimos pratos de carne, massas e cervejas artesanais locais.

No meio do caminho entre as trilhas e cachoeiras, o Empório Lagoa Azul é uma ótima opção de almoço com essa bela vista aí de cima, e buffet por quilo bem variado. Em Escarpas do Lago, o badalado Hud’s é gostosinho, farto e tem cervejas da casa.

Já nos passeios de barco, é altamente provável que você pare para almoçar no Kanto da Ilha, que é mais barato do que parece pela ostentação da entrada.

Por enquanto, a cidade tem pouquíssimos lugares para tomar um bom café. A Padaria Don Lorenzo, no centro, é uma das raras opções, com produtos atrativos e funcionamento estendido até mais tarde.

Para beber, são três as cervejas locais: a Hud’s, a Scarpas e a Capitolina, nossa favorita. Para comprar produtos típicos, escolha a loja Queijos Califórnia, com boas opções de queijos frescos e maturados, além de doces da região.

Abaixo, a gente comenta os preços e cardápios desses lugares, conta onde encontrar as cervejas artesanais locais e aponta outras opções para comer e beber em Capitólio.

Quer mais dicas de restaurantes e cervejarias de Minas Gerais e de outros lugares ao redor do mundo? Siga o @ondecomerebeberem no Instagram!

Restaurante Chico Pintado

O Chico Pintado é provavelmente nosso restaurante favorito de Capitólio. Tem ambiente rústico e aconchegante, preços honestos e pratos deliciosos. As entradas custam de R$20 (preço das porções de batata e mandioca frita) a R$55 (na tábua de frios). Há boas opções de pastéis e bolinhos (média de R$30), mas não perca por nada a farta linguiça de porco recheada de queijo canastra, abóbora e ora-pro-nóbis (R$40) que, por si só, já vale a visita.

prato de restaurante em capitólio mg

Os principais individuais ficam entre R$22 (preço médio de massas e lanches) e R$65 (no lombo de salmão com gorgonzola e goiabada). A famosa tilápia recheada da casa (R$53) não é muito grande, mas vem crocante, recheada com queijo e catupiry e acompanhada de arroz e de um purê de mandioquinha muito cremoso.

restaurante chico pintado, em escarpas do lago

Para beber, sucos naturais a partir de R$8, chopes da cervejaria artesanal mineira Krug (R$7, 300ml) e drinks como caipirinha (R$12) e mojito (R$18).

Restaurante Tropeiro

O Restaurante Tropeiro também tem essa pegada simplona, mas é uma casa simpática no centro de Capitólio. A maior parte dos pratos serve duas pessoas e custa entre R$50 (caso do frango grelhado com arroz, salada e fritas) e R$80 (a clássica tilápia recheada com muçarela, requeijão e azeitonas, servida com arroz, feijão tropeiro, fritas e salada). As cervejas comerciais custam a partir de R$10 (600ml), mas eles também servem diferentes estilos da artesanal local Scarpas e da Fürst, da cidade de Formiga (R$20, 600ml). Drinks a partir de R$12.

Restaurante do Turvo

O Restaurante do Turvo tem aquela pegada de beira de estrada. Ele fica em um ponto de chegada e saída de passeios de lancha, o que faz com que esteja sempre lotado – porém, o serviço é atencioso, o espaço, amplo, e a rotatividade, alta, o que minimiza o tempo de espera. Ele vale muito pelo custo/benefício e pela praticidade, principalmente para quem viaja com bastante gente, já que as porções são gigantes. A especialidade da casa são os pratos com peixe e as porções são divididas em pequena, média e grande. A pequena dá para duas a três pessoas, dependendo da fome, então preste atenção nesse detalhe antes de pedir uma porção enorme.

Restaurante do turvo em Capitólio MG

As porções pequenas das receitas exclusivas de traíra desossada partem de R$86 e das receitas de filé de tilápia partem de R$74. A recheada com azeitona e muçarela, coberta com catupiry e batata palha e acompanhada de arroz e batata frita, é bem gostosa, farta e custa R$90. O cardápio de bebidas tem cervejas comerciais (350ml), sucos e refrigerantes a R$6. Ah, o Restaurante do Turvo não abre no jantar (encerra todos os dias às 16h30) e aceita cartão, mas a gorjeta, não obrigatória, só pode ser paga em dinheiro.

Empório Lagoa Azul

Outra boa opção para almoço para quem está com o próprio carro entre as trilhas e as cachoeiras dos arredores do Mirante dos Canyons, na mesma estrada do Turvo, é o restaurante Empório Lagoa Azul, que fica no Hotel construído ao redor lagoa.

sobremesa em Capitólio, restaurante com vista para o lago de furnas

O restaurante tem self-service caprichado de comida caseira (R$70 o quilo), além de uma das melhores vistas de restaurantes em Capitólio. Para finalizar a refeição, peça a suave tortinha de banana com creme (R$10).

empório lagoa azul, em capitólio mg

O empório também serve porções simples, como batata frita (R$25) e tilápia (R$45) e tem opções da cerveja local Scarpas (R$22, 600ml). O restaurante fecha às 17h, assim como a visita da cachoeira para quem não é hóspede.

Salvatore Carnes Especiais

No Centro de Capitólio, a melhor opção para comer e beber é o Salvatore Carnes Especiais, de ambiente minimalista moderninho, vasta carta de cervejas artesanais exclusivamente mineiras e vinhos a preços bons.

Salvatore Carnes Especiais em Capitólio, MG

A casa oferece pizzas (a partir de R$36, 8 pedaços), pratos individuais de massas e risotos entre R$38, caso do risoto de costela, e R$45, preço do filé à parmegiana, e bons cortes de carne individuais, mas muito bem servidos, com acompanhamentos entre R$40 e R$50 – o filé mignon, por exemplo, sai por R$45 (o ponto da casa é bem assado por dentro, ou seja, quem prefere o miolo vermelho pode pedir a carne mal passada). Das entradinhas, que custam de R$20 a R$55, destaque para o palitinho de queijo (R$20) e a porção de arancini, com seis bolinhos de risoto ao molho pesto (R$25).

porção de bolinhos em capitólio

Entre as bebidas, sai de cena a Scarpas, mais mainstream, e entra a Capitolina, a melhor cerveja artesanal de Capitólio, difícil de encontrar em outras cidades. A Capitolina é uma cerveja cigana realmente muito boa, fabricada pertinho de Capitólio com esse rótulo lindão.

cerveja capitolina mg

A IPA (R$20), bem aromática e caramelada, é o grande destaque, mas a marca também tem outros estilos. O Salvatore tem chope da Wäls (a partir de R$8) e garrafas das mineiras Fürst, Läut e Ouropretana a partir de R$18 (600ml). As long necks de cervejas comerciais custam R$8 e os drinks partem de R$20. A carta de vinhos tem preços a partir de R$60 (750ml). Pergunte se ainda praticam o desconto de 20% na compra de bebidas para levar!

Você também encontra a artesanal Capitolina em alguns empórios (como o Doces e Queijos São Gabriel, o Empório Canastra Original e a Casa do Artesanato), lanchonetes e pizzarias (Bica D’Água, Pizz Bar e Pizzaria Capitólio), em alguns hostels, pousadas e operadores de turismo e também no concorrido restaurante Cozinha da Roça, especializado em cozinha mineira.

Scarpas Bier Haus

Outra opção no Centro, além do Tropeiro e do Salvatore, é o Scarpas Bier Haus, para quem gostou da cerveja local. No cardápio, burgers simples, porções e pratos a partir de R$20 – a tilápia frita custa R$42 e opções mais parrudas, com camarões ou filé, ficam em torno de R$60. O chope da Scarpas custa R$8 e as cervejas de garrafa variam entre R$18 e R$30 (caso da Belgian Strong Ale, que é bem intensa). O lugar tem clima de pub “eclético”, sem apostar tanto na personalidade alemã, e também serve drinks (a partir de R$20), espumantes e combos de vodka com energético.

Hud’s

Já em Escarpas do Lago, além do Chico Pintado, também recomendamos o Hud’s (sai o clima rústico-relax e entra a vibe lounge, com banda nos fins de semana). Para quem gosta de um lugar mais animado, é um prato cheio – quem prefere tranquilidade pode ir durante a semana ou até às 20h, quando a música começa junto com a cobrança do couvert artístico. O cardápio é muito amplo e bem elaborado, com entradas a partir de R$20 (caso das ripas de mandioca servidas com molho de queijo tipo canastra).

Nos pratos principais, que custam de R$50 (parmeggiana de frango, individual) a R$100 (lasanha do chef, para duas pessoas), destacam-se os risotos, como o de camarão com tomate concassé e parmesão (R$70) e os pratos com peixe, como o delicioso filé de saint peter (tilápia vermelha) à parmegiana com molho, presunto e queijo local gratinados com arroz e purê.

huds restaurante em capitolio

Das sobremesas, o carpaccio de banana (R$17), com crème brulée e sorvete de creme, chama a atenção, mas não corresponde às expectativas. Para beber, chopes da casa (uma parceria entre a Hud’s e a cervejaria Läut, de Nova Lima) saem a R$10, caipirinhas a R$20 e sucos naturais a R$18 (700ml).

O Hud’s também tem um mercadinho anexo, chamado de Empório e Café para compras básicas (não conte muito com café por ali). Lá você encontra as garrafas da cerveja da casa (média de R$20, 600ml) para levar – vá na Pale Ale ou na Dark Lager, bem saborosas.

huds, cerveja de capitólio, mg

Mirante de Escarpas

No pôr do sol em Escarpas do Lago, vale também passar no Mirante de Escarpas, um pequeníssimo restaurante aberto no alto da ladeira, em um condomínio. São poucas as opções, mas a vista compensa para um lanche ou um suco de fim de tarde. As porções vão de R$16 nas tirinhas de frango a R$50 nos bolinhos de camarão.

porção no restaurante mirante de escarpas

Algumas opções de cerveja a partir de R$6 e sucos naturais de limão e laranja também a R$6 o copo.

Kanto da Ilha

As refeições em dia de passeio contratado com empresas acabam sendo meio engessadas, sem espaço para escolha. Nos passeios de barco, o ponto clássico de almoço é o Kanto da Ilha que, embora pareça mais caro que outros restaurantes da região pela ostentação da entrada, não o é: os pratos para duas pessoas são bem elaborados e ficam entre R$90 (peito de frango recheado com presunto de parma e queijo canastra) e R$100 (filé de salmão com legumes e purê), ou seja, os mesmos R$50 por pessoa. Aposte na Tilápia à Belle Meuniere, muito bem temperada com vinho branco e ervas, e servida com alcaparras, cebola roxa, batatas e arroz.

kanto da ilha restaurante, capitólio

O serviço é bom, a cerveja é gelada (a garrafa de Scarpas de 600ml fica entre R$20 e R$32, dependendo do estilo), a vista é incrível e o preço é o padrão de Capitólio mesmo.

cerveja scarpas, de Capitólio, MG

No geral, não gostamos de paradas obrigatórias em restaurantes durante os passeios, mas esse é um dos poucos que realmente vale a pena.

Já nos passeios de 4×4, o almoço pode acabar sendo no restaurante Prosa do Mineiro, na altura de Alpinópolis. O local só vale a pena para comprar produtos locais, como queijos e doces em barra, mas a comida do buffet (R$30 por pessoa, livre), dita como “típica mineira”, deixa a desejar.

Preços e cardápios atualizados no segundo semestre de 2019. 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *