Café da manhã em Belo Horizonte: brunch, padarias e restaurantes

A moda do brunch também chegou em Belo Horizonte, e chegou com carinha de mesa de vó, cheia de bolos, broas recheadas, cafezinhos e pão de queijo, entremeada com um pedacinho de pernil aqui ou um queijinho canastra na chapa ali. Com isso, são vários os cafés, padarias e docerias que abrem para café da manhã em Belo Horizonte, seja cedo ou tardio, especialmente nos fins de semana, com tudo que a gente tem direito.

Já conhece o instagram do Onde Comer e Beber? Lá, a gente posta novidades gastronômicas de BH todos os dias!

Vale saber:

  • Da nossa lista, os mais açucarados são a Doce que seja Doce e O Granulado;
  • O mais tradicional é o Comercial Sabiá;
  • Os mais descolados e diversos, o Jacinta, o Magrí, a Chá Comigo, o Mona Café e o Copa Cozinha;
  • Os que abrem mais cedo são o Sabiá, o Academia do Café, o P.Ovo, o Copa Cozinha do Floresta e os buffets de padaria;
  • Os mais especializados em café são o Academia do Café, o Noete Café Clube, o Jetiboca e o OOP.
  • Os melhores ao ar livre são o Verde-si e o Passeli Boulangerie.
  • Os melhores brunches veganos são o Mona Café e o Bistrô Namah.
  • Os melhores chás e bolinhos são da Chá Comigo.

Onde tomar café da manhã em Belo Horizonte

Confira onde tomar café da manhã ou brunch em Belo Horizonte, quais são as opções veganas e vegetarianas, qual o melhor horário para evitar filas e quanto custa comer em cada um deles.

Veja também: O melhor programa diferente e ao ar livre para o fim de semana em Belo Horizonte
Mercado Novo de BH – os melhores bares e restaurantes desse reduto alternativo
Restaurantes em Ouro Preto, MG – onde comer

Comercial Sabiá, Savassi e Mercado Central

Indicado para: quem procura um café da manhã simples e bem mineiro
Como funciona: de manhã, sempre com pedidos avulsos no balcão, todos os dias a partir das 7h no Mercado Central e, na Savassi, a partir das 7h30 de segunda a sexta; e a partir das 8h aos sábados
Lotação: baixa na unidade da Savassi, onde há lugar para sentar. No Mercado Central, vá preparado para enfrentar mais fila e comer em pé, principalmente em finais de semana.
Ponto alto: provavelmente o melhor pão de queijo recheado e definitivamente a melhor broa recheada da cidade
Faixa de preço: até R$30
Pet Friendly: sim, na área externa.

Um dos lugares mais deliciosos (e mais antigos!) de café da manhã em Belo Horizonte é o Sabiá, um emporiozinho sem frescura nenhuma que joga na chapa um pão de queijo, fatias graúdas de queijo minas da Serra do Salitre e uma quantidade pornográfica de pernil, tudo por R$15.

Complemente com um expresso ou um capuccino (R$6) e está feito um dos mais tradicionais desjejuns da cidade. Se quiser um docinho, a broa (R$8 a fatia) também é inesquecível. Nas duas unidades do Sabiá, Savassi e no Mercado Central, a broa vem recheada de queijo. Outra opção, recheada com goiabada, é exclusividade da unidade da Savassi.

Doce que seja Doce, Savassi

Indicado para: quem ama doces bem doces
Como funciona: todos os dias com pedidos avulsos a la carte partir das 10h e buffet livre somente nos fins de semana, das 10h às 15h
Lotação: alta, especialmente nos fins de semana, nos horários de funcionamento do brunch (para aproveitá-lo sem filas, vá às 10h ou no começo da tarde. Sábados costumam ser mais tranquilos que domingos.)
Ponto alto: cheesecake de requeijão de raspa com goiabada, bolo de milho com brigadeiro de canela, torta de limão, torta de banana, brownie com doce de leite caramelizado e torta mineira, com doce de leite e ganache de queijo canastra, e torta bembom de morango, com brigadeiro branco e ganache. Ufa, acho que é isso.
Faixa de preço: R$50 por um lanche, um doce e uma bebida; O cafezão de fim de semana, com buffet livre, custa R$50 para uma pessoa ou R$80 para duas
Pet Friendly: sim, na área externa e nas mesas da garagem

A Doce virou a queridíssima da Savassi, sempre aberta e sempre lotada. É nossa doceria favorita na cidade, sem dúvida – a gente vive batendo ponto por lá. A escolha do café da manhã nos fins de semana vai depender da fome e da quantidade de açúcar que você quer ingerir, porque ele é bem açucarado. Se estiver de boa, monte seu próprio menu escolhendo algumas coisinhas do cardápio, como o pastel de queijo muito bem recheado (R$16, duas unidades) e um docinho.

cafés belo horizonte

O cafezão da Doce que Seja Doce disponível em buffet nos fins de semana

Os bolos e tortas são por peso e costumam sair na faixa de R$25 a fatia. Se o estiver em grupo e quiser provar várias tortas, vale apostar na tábua de degustação.

Quem for mais hardcore e não tiver pressa de levantar pode escolher o Cafezão, um buffet livre que custa a partir de R$40 por pessoa (não inclui bebidas) com ovos mexidos, pãezinhos, pães de queijo, coxinhas, cookies, bolos, tortas, tudo à disposição.

Café Magrí, Mercado Novo

Indicado para: quem quer comer algo diferente de manhã (e para quem busca boas opções veganas e vegetarianas)

Como funciona: pedidos avulsos a partir das 11h durante a semana e das 9h nos fins de semana, ou brunch de menu fechado das 9h às 14h (este está pausado durante a pandemia)
Lotação: alta, especialmente nos fins de semana, nos horários de funcionamento do brunch (para aproveitá-lo sem filas, vá antes das 10h ou no comecinho da tarde)
Ponto alto: o queijo quente com requeijão de raspa (R$12), um dos melhores da vida. O menu de brunch muda de tempos em tempos, mas tudo é muito bom.
Faixa de preço: até R$40 nos combos que incluem bebida; até R$30 no pedido separado de um doce ou salgado + uma bebida
Pet Friendly: sim

Os cardápios montados de brunch do Magrí são realmente muito gostosos. Eles consistem em uma entradinha, um prato e uma sobremesa, mais uma bebida (chá gelado, suco, café coado ou cappuccino normal ou vegano) e custam na faixa de R$40, dependendo da composição. Durante a pandemia, esses menus estão pausados, infelizmente – mas tomara que retornem logo!

Os menus mudam de tempos em tempos, de acordo com a estação e, por isso, fica difícil recomendar algum deles, mas vai na fé: tudo que provamos até agora surpreendeu. Ah, uma dica: se a sobremesa do combo for sorvete, peça para que ela venha depois, para não ficar derretendo na mesa enquanto você saboreia os outros pedidos.

Os toasts, ovos mexidos, sanduíches tipo Croque Madame e o gostoso waffle de fubá de milho criolo saem na faixa de R$25. dá para escolher entre roll de queijo, cookie vegano ou pão de canela com buttercream (R$12 cada), um bolinho do dia ou um queijo quente de brioche com requeijão de raspa e mel (R$12). As bebidas custam a partir de R$6.

Uluru Café e Brunch, Funcionários, Buritis e Lourdes

Indicado para: quem quer brunch a qualquer hora ou dia e gosta de coisas simples com sabores intensos
Como funciona: os pedidos de brunch, avulsos, saem a partir das 9h de segunda a sexta e das 8h30 nos fins de semana
Lotação: média
Ponto alto: o ovo mexido trufado com presunto de parma, grana padano e rúcula (R$44) e os Eggs Benny (R$35)
Faixa de preço: até R$60
Pet Friendly: sim, em boa parte da casa

O Uluru é para um brunch reforçado, já que os pratos são bem servidos (e lindos, vamos combinar). Apesar de ter opções matutinas bem tradicionais, como bowls (a partir de R$35) e pães de queijo recheados de pernil ou caprese (R$15), o destaque é das receitas diferentes, como o ovo mexido trufado, ponto alto do cardápio, e o Eggs Benny, com avocado, bacon, ovo poché e molho hollandaise – todos muito gostosos e de sabor bem marcante. Tem opções veganas e vegetarianas.

cafés em belo horizonte

Uma das receitas matinais trufadas do Uluru café e a mesa posta no Copa Cozinha

Academia do Café, Funcionários

Indicado para: quem entende de café e gosta de variar nos grãos e torrefações
Como funciona: o cardápio é o mesmo o dia todo, e o café abre de manhã durante a semana
Lotação: média
Ponto alto: mocha suavezinho com doce de leite ou creme de avelã (R$16,50) com o bolo do dia (R$7,50)
Faixa de preço: até R$30
Pet Friendly: sim, na área externa

Aqui, a estrela é realmente o café, a partir de R$6. São vários métodos e receitas com expresso quentes ou geladas (como o Expresso Tônica, R$15, moda de São Paulo que ainda não vingou nos cafés de BH).

As comidinhas são simples, com cara de padaria: pão na chapa com manteiga (R$8), pão de queijo recheado com queijo ou doce de leite (R$10), bolos caseirinhos com ou sem farinha (a partir de R$8). O cookie é delicioso.

P.Ovo, Belvedere

Indicado para: quem ama ovo
Como funciona: os pedidos dos lanches são individuais e costumam sair bem rapidinho, com gema beem molinha. Quem prefere gema dura deve avisar ao fazer o pedido.
Lotação: tranquila durante a semana. Lota mais no fim de semana, depois das 10h.
Ponto alto: o ovo de pote com creme de batata baroa (R$26). Várias opções são low carb.
Faixa de preço: até R$40 (um prato + uma bebida)
Pet Friendly: sim, na área externa

Amantes do ovo, uni-vos! Essa franquia carioca chegou em BH em junho de 2021 e é uma ótima novidade. O P.ovo é democrático, tem bons preços, abre todos os dias, de manhã cedinho até a noite, e usa o ovo caipira como estrela. O ovo de pote com creme de batata baroa e flor de sal é gostoso, low carb e quentinho, perfeito para o café da manhã de dias frios. Já o Croque Madame (R$29), com brioche, presunto, queijo meia cura e um ótimo molhinho de mostarda, é mais parrudo e igualmente maravilhoso.

Uma das variadas gemas moles do P.Ovo e o canelé sensacional do Passeli Boulangerie, iguaria difícil de achar por aqui.jpg

Uma das variadas gemas moles do P.Ovo e o canelé sensacional do Passeli Boulangerie, iguaria difícil de achar por aqui.jpg

Passeli Boulangerie, Pampulha (Av. Fleming)

Indicado para: quem quer brunch ao ar livre, com espaço, em meio a um jardim
Como funciona: não há buffet. O cardápio conta com opções individuais de sanduíches, toasts e croissants. O atendimento costuma demorar um pouquinho.
Lotação: alta no fim de semana, depois das 10h. As mesas são afastadas, mas chegue cedo para conseguir lugar.
Ponto alto: o Canelé, bolinho francês de rum e baunilha, raro de se ver no Brasil e executado com perfeição na casa, R$10
Faixa de preço: até R$30 (um prato + uma bebida)
Pet Friendly: sim, em toda a casa, que é um jardim

O Passeli é um oásis em meio aos sempre lotados bares da Avenida Fleming, no Bairro Ouro Preto. A entrada é escondidinha: uma garagem ao lado de um restaurante japonês, com uma casinha lááá nos fundos. Mas não se deixe enganar, porque a entrada do Passeli é um portal para um jardim tranquilo, silencioso, aberto e cheio de plantas.

O expresso tônica (R$17), potente e refrescante, está entre os melhores que já encontramos em BH. Não perca o enorme croissant de manteiga (R$10), servido sempre novinho, nem o canelé já citado, com miolinho úmido no ponto perfeito.

Bistrô Namah, no Lourdes

Indicado para: veganos e vegetarianos
Como funciona: a partir das 10h durante a semana e das 9h nos fins de semana
Lotação: baixa
Ponto alto: smoothies coloridos e toasts
Faixa de preço: até R$60
Pet Friendly: sim

O Namah é um bistrozinho anexo a um estúdio de yoga, portanto, o cardápio segue a mesma filosofia, com pratos leves e de origem vegetal.

Chamam atenção os lindos Smoothies de leite vegetal, R$22, coloridos que só e muito, muito gostosos. Para comer, nossos favoritos são as toasts (que podem ser em pão vegano): podem ter queijo de cabra, avocado, ovo poché, figo, mel, castanhas, cogumelos… custam na faixa de R$30. Também é ótimo o croissant de rúcula, ovo e requeijão de raspa, R$35.

Verde-Si, Belvedere

Indicado para: quem quer brunch ao ar livre, em meio a um jardim
Como funciona: pedidos avulsos dos lanches, sem buffet ou combo de brunch. O atendimento costuma demorar um pouquinho.
Lotação: alta no fim de semana, especialmente depois das 10h. Apesar de ser ao ar livre, o local não é tão grande. Chegue cedo.
Ponto alto: o cruffin de doce de leite (R$18), um muffin folhado, de massinha leve, com muito doce dentro.
Faixa de preço: até R$30 no pedido de um item + uma bebida. Um salgado + um doce + uma bebida sai em torno de R$50.
Pet Friendly: sim, em todo o jardim

O Verde-si tem um dos corredores mais lindos dessa BH. É difícil passar na frente e não se sentir automaticamente convidado. A casa é uma loja de plantas, o que garante o paisagismo, com café no jardim, em meio ao verde.

Os cafés ficam na faixa de R$15 e os sucos caprichados, idem. Além do cruffin, outro folhado imperdível é o danish de queijo e geleia de tomate (R$18), levinho e picante. O pão de queijo recheado (R$15), com opção caprese e de carne desfiada, vem prensadinho. O café também tem opções de saladas e lanches leves.

No Verde-Si, o jardim é o destaque, com belo paisagismo e bons cafés.jpg

No Verde-Si, o jardim é o destaque, com belo paisagismo e bons cafés.jpg

Noete Café Clube, no Santo Antônio

Indicado para: quem entende de café e gosta de variar nos grãos e torrefações
Como funciona: o cardápio de brunch está disponível aos sábados e domingos, das 9h às 15h. De terça a sexta, a casa abre às 10h com opções avulsas de café da manhã
Lotação: média
Ponto alto: além dos cafés (de R$5 a R$15), torrados na própria casa, também tem os macaquinhos que às vezes visitam as árvores da varanda
Faixa de preço: até R$20 para café + bolo ou pão de queijo, até R$50 para café + sanduíche elaborado e sobremesa no brunch
Pet Friendly: sim

O Noete tem carinha de sala de casa, com mesas e sofás em disposição assimétrica, mas aconchegante. É um lugar para os amantes do café provarem os grãos torrados lá mesmo, em diferentes métodos de preparação, como prensa francesa, kalita e aeropress.

Dá para acompanhar com um bolinho do dia (R$8), um pão de queijo recheado de linguiça (R$18) ou algum dos sanduíches ou porções do brunch, como o English Breakfast completinho (R$45 na versão com carne e R$32 na versão vegana) e o Croque Madame, com pernil, queijo canastra e molho branco (R$35) – a opção veggie vem com abobrinha.

Chá Comigo, no Santo Antônio

Indicado para: quem ama chás
Como funciona: por enquanto, a casa abre de manhã somente aos sábados, às 10h
Lotação: média
Ponto alto: as infusões e os bolinhos
Faixa de preço: até R$50
Pet Friendly: sim (e muito!)

A Chá Comigo é um refúgio muito gostoso, com plantinhas, paredes de tijolo à vista e cachorrinhos fofos pelo salão. Para acompanhar a vasta carta de infusões (que vem no bule de 500ml, faixa de R$15) e cafés, o melhor são os pães de queijo recheados (nosso favorito é o frango ao curry com honey mustard, R$11) e as fatias de bolo sempre cheias de muita cobertura.

O Granulado, no São Pedro/Savassi

Indicado para: quem ama doces, especialmente a combinação café + cookie ou café + torta
Como funciona: dá para tomar café da manhã aos sábados, a partir das 10h. Domingo fecha e de segunda a sexta, só abre a partir das 11h.
Lotação: média
Ponto alto: as fatias deliciosas de bolo (R$20), os cookies macios e muito recheados (R$15), e o cappuccino da casa (R$12)
Faixa de preço: até R$40
Pet Friendly: sim, na área externa

No Granulado, até as paredes e o copo de café deseja um “dia feliz”. Para abrir os trabalhos, escolha a tortinha de frango com requeijão, bem molhadinha, ou o pão de queijo rosa, vegano, feito de beterraba e batata doce.

cafés em belo horizonte

Os bolos da Granulado e o brunch sensacional do Café Magrí

Na hora da sobremesa, é difícil de tirar os olhos da vitrine de bolos. Os sabores, no geral, são bem achocolatados – gostamos muito do Italianinho, com palha italiana e leite Ninho. O preço é por fatia: as pequenas custam na faixa de R$20, mas como são bem recheadonas, dá para dividir. Há opções maiores.

As tortas geladas (com pistache, frutas vermelhas, chocolate branco…) são muito gostosas, mas o cookie é uma das melhores coisas – encerre a visita com o de chocolate com caramelo salgado (por favor, não se prive do cookie de chocolate com caramelo salgado!).

Mona Café, no bairro Boa Viagem

Indicado para: veganos (e não veganos também, é tudo muito bom)
Como funciona: cafés e quitutes para brunch a partir das 11h
Lotação: baixa
Ponto alto: o queijo quente com mostarda
Faixa de preço: até R$40
Pet Friendly: sim

Um dos mais gostosos cafés da cidade, vegano ou não. O Mona abriu no fim de 2020 junto a um estúdio de tatuagem num lugar colorido, aconchegante, lindo, inclusivo, e conquista pelo estômago e pelo bolso. Os preços são muito acessíveis, se considerarmos o quão caros são os insumos veganos.

Há ótimos cafés, feitos com leite de castanhas, como o café com leite e paçoca e o capuccino com doce de leite, ambos R$15. De salgados, os melhores são o rolinho de espinafre (R$8), que chega macio e quentinho, e o queijo quente (R$10), servido com mostarda, que é simplesmente surreal. Pra encerrar, o bolo de cenoura e chocolate (R$8) é uma delícia. A água filtrada é free.

Jacinta, no Santa Efigênia

Indicado para: quem gosta de um bom café da manhã, mas não descarta a possibilidade de encerrá-lo com uma cervejinha artesanal
Como funciona: o cardápio de brunch é só nos fins de semana, com pedidos avulsos a partir das 10h
Lotação: média de manhã, alta à noite
Ponto alto: o pão com requeijão moreno, a panqueca de doce de leite e sorvete de cumaru e a playlist
Faixa de preço: até R$50
Pet Friendly: sim, nas mesas externas. Mas são poucas mesas, vale dar uma ligada antes.

Um dos nossos bares favoritos da cidade agora também serve brunch e essa é só mais uma desculpa para terminar a manhã com um drink na mão. Por entre R$20 e R$40 dá para pedir ovos, queijos, panquecas, pães, granola, iogurte, toasts, cafés e chás – o mais atraente é o pão com requeijão moreno chapeado, melaço de cana, ovo frito, espigas de milho salpicadas de parmesão, manteiga de páprica e queijo canastra.

A partir das 12h, o cardápio de petiscos também abre, com a tostada de avocado com pastrami com manteiga cítrica de tomilho, coalhada seca e farofa de castanhas (R$35) e os deliciosos pasteizinhos de queijo minas da Serra do Salitre com alho poró (R$30, porção com 6).

Copa Cozinha, no Mercado Novo e no Floresta

Indicado para: quem vai visitar o Mercado Novo de BH e para quem gosta de café ao ar livre, na unidade do Floresta
Como funciona: a unidade do Mercado só funciona de manhã nos fins de semana. No Floresta, abre as 8h30 de terça a domingo.
Lotação: alta especialmente no Mercado (para evitar filas, chegue antes das 10h ou depois das 12h, quando o movimento acalma)
Ponto alto: os crocantes e a broa
Faixa de preço: até R$20 para o combo mais simples do brunch ou pedidos avulsos; até R$50 para o menu completo com repetição livre
Pet Friendly: sim

Até a chegada do Magrí, que costumava ser no Lourdes e migrou pro Mercado Novo em 2022, o Copa tinha o café da manhã e brunch mais completo e disputadinho do local (o que sempre pode ocasionar em um atendimento um pouco confuso). Agora, com a nova unidade em um lindo casarão no Floresta, onde o atendimento é no jardim, o brunch do Copa ganhou mais espaço.

Há opções de combo de brunch – a mais simples, com uma fatia de pão sovado com queijo, uma fatia de bolo, uma quitanda e uma bebida, sai a R$35.

Entre itens avulsos, há bolos (R$8 a fatia,), tortinhas e pães recheados (R$12), broa cremosa (R$18) e “crocantes”, uma espécie de farofa de cuca sequinha recheada de goiabada ou doce de leite (R$8). As comidas são simples, mas muito gostosinhas. Para beber, café coado, com leite, chá e suco do dia.

Padarias em Belo Horizonte: melhores opções

Indicados para: quem gosta de café tradicional, com pães, bolos, salgados, panquecas, ovos…
Como funciona: por quilo
Faixa de preço: até R$80 o quilo, dependendo da padaria escolhida

O buffet de café da manhã mais completo é o da Padaria Vianney – lá tem até sushi(!). Também é o que começa mais cedo e é servido todos os dias (faixa de R$60/kg de segunda a sexta e de R$70/kg nos fins de semana). É tudo muito bom, mas a melhor coisa, honestamente, é a coxinha de frango, cremosa e sequinha na medida. Outra opção é a Panificadora Portugal, no Santa Amélia, que tem buffet todos os dias a partir das 7h (livre, sem balança, na faixa de R$40).

O Atelier do Pão é uma padoca que também tem buffet (faixa de R$65 o quilo) com bolos deliciosos – o de laranja com coco, a tortinha de limão e o surpreendente bolo de ricota valem o repeteco.

Outras opções de café da manhã em Belo Horizonte

A rede mineira de doces Frau Bondan também serve um delicioso Expresso Tônica. A unidade do CCBB é uma boa opção de café para quem vai visitar a Praça da Liberdade. São ótimos os pães de queijo com e sem recheio e bolos como a broa de coco com queijo canastra e o gateau, uma tortinha de puro chocolate, sem farinha.

Uma das casas de brunch mais renomadas de BH é a Padaria Casa Bonomi, cujos pães são de muita qualidade, mas não está entre as nossas favoritas pela supervalorização de itens básicos da alimentação matutina (do tipo cobrar mais de R$30 por um pão com ovo). Na nossa opinião, vale mais como padaria mesmo, para levar pães diferentões para casa – o croissant e o roll de canela são divinos.

Mais simples e mais atraente é o café OOP, na Savassi, especialista em grãos e preparos diferentes. Ele segue a mesma pegada do Academia do Café, com bom cardápio da bebida, mas enxuto de comidinhas. Serve gostosos cookies e croissants e também são boas opções para um café da tarde.

Conheça também: O melhor programa diferente e ao ar livre para o fim de semana em Belo Horizonte

Procurando hotel ou casa para descansar em Belo Horizonte e arredores? Veja aqui algumas dicas de onde ficar em BH. Reservando através do nosso link, você ainda ajuda o Onde Comer e Beber a sobreviver! 😀

Pra quem mora em BH e está procurando uma casa pra descansar um fim de semana ou feriado sem sair da região, aqui tem algumas opções incríveis, com piscina para os dias mais quentes e até hidromassagem!

Para grupos, essa casona de temporada fica do ladinho de Inhotim, cercada de um belo lago, tem três quartos, piscina ao ar livre e banheira de hidromassagem. A pousada Casa da Moeda é bem rústica, fica no meio da natureza e tem piscina externa aquecida. Para casais, há ainda mais opções:

– Os chalés Colina de Casa Branca recebem duas pessoas com um buffet de café da manhã, piscina, hidromassagem, sauna, mesa de bilhar…
– Já o Hotel Fazenda Pedra Lisa é pra descansar pertinho de Inhotim com boa comida, vistas incríveis e muuuuito conforto.
– A rústica Vila Severina também tem belas vistas pra Serra da Moeda, piscina, deck e hidromassagem dentro do quarto.
– No Hotel Fazenda Horizonte Belo, a 4 quilômetros do centro de Brumadinho, tem vistas, lagos, trilhas, piscina, entretenimento para crianças, hidromassagem, academia…
– A Pousada Boutique Villa Rica tem estrutura moderninha com decks, jardins, bar e restaurante.

Se você não mora em BH e está procurando um hotel na cidade, uma dica é se hospedar na região Centro-Sul, nas proximidades da Savassi. São legais o Vivenzo, um dos primeiros hotéis a se adaptar à pandemia com protocolos rígidos de segurança; o Holiday Inn, com uma bela piscina no terraço; o Ibis Liberdade, em uma construção histórica do ladinho da linda Praça da Liberdade; e o Ibis Budget, bem localizado e muito barato.

Na Pampulha, as melhores escolhas são o Arena Flat, um apart hotel pertinho das atrações da lagoa com uma vista incrível do Mineirão no terraço; o Da Orla Pampulha Hostel, pra quem busca algo mais em conta e descontraído na beira da lagoa; o Pampulha Flat, bem equipado a alguns minutos de caminhada da lagoa; a pousada Sossego da Pampulha, ao lado do Mineirinho e com piscina ao ar livre; e o belo hotel Nobile Inn, que fica entre a Casa do Baile na Lagoa e o Aeroporto da Pampulha.

Preços e informações atualizados em 2022. Cardápios e valores podem ser alterados a qualquer momento, sem aviso prévio. A pandemia do coronavírus pode ter afetado o funcionamento de locais citados, confira antes de ir.

Você pode gostar...

4 Resultados

  1. Maria disse:

    Amei o artigo, muito obrigada.

  2. Carla disse:

    Vocês esqueceram o melhor café de BH! Oh café bairro castelo!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.